...


Ontem, estava eu a dormir uma sestinha de feriado, quando, na minha cabeça, começaram a ecoar plins metálicos. Plim. Plim. Pliiim. Pensei, deitada, durante uma hora, e cheguei à conclusão de que só podia ser o efeito do excesso de massa que andava a consumir nos últimos tempos (ultimamente, tenho sido eu a cozinhar o meu almoço e massa é o único acompanhamento que sei fazer) o provocador de tais plins metálicos nos meus ouvidos. Quando reuni forças para me levantar, fui à janela e vi que afinal eram só uns senhores a jogar aquela coisa da ferradura num parque perto de minha casa.
E ficar em casa a jogar playstation sem fazer poluição sonora, não?

Hoje, estava eu a passear o cão, quando reparo num senhor sentado numa paragem de autocarro de pernas para o ar (o senhor, não a paragem). Estava de costas apoiadas no banco e de pernas levantadas e paralelas ao vidro da paragem. Ocasionalmente, exercitava as pernas, abrindo-as e fechando-as várias vezes.
E ir ao ginásio ou mesmo fazer uns exercíciozinhos com a tradicional ajuda de um banco normal de rua, não?